Futebol Feminino e empoderamento

Desde seu início, o futebol feminino foi utilizado pelas mulheres como uma forma de empoderamento. Em 1894, a ativista Nettie Honeyball fundou o primeiro clube desportivo britânico, o Ladies Football Club. Ela acreditava que por meio da prática do futebol as mulheres poderiam demonstrar sua emancipação e importância perante a sociedade.

Mas por incrível que pareça, após mais de 100 anos, o futebol feminino ainda é tema de discussões e precisa lutar por espaço na sociedade.

Foi pensando nesta luta e no direito das mulheres, que, em 2014, o Sindicato Mundial dos Futebolistas Profissionais (FIFPro) criou seu Comitê de Futebol Feminino, com objetivo de criar um planejamento estratégico para abordar os requisitos e necessidades modernas das profissionais de futebol.

Entre os dias 07 a 09 de Agosto, foi celebrado o “FIFPro´s Women Football Conference” (Conferência Mundial do Futebol Feminino) na sede do FIFPro em Hoofddorp, na Holanda. Durante a conferência um troféu foi entregue para a que foi considerada a melhor goleira do mundo de 2016, Hope Solo, e me arrisco a dizer que as/os maiores batalhadores pelo crescimento da modalidade no mundo estavam presentes. Foram dias de muito aprendizado e de discussões importantíssimas sobre tudo o que está sendo feito pelos Sindicatos, Federações, Confederações e Associações, para que o futebol feminino se torne uma potência mundial.

Lá pude ver como pequenas iniciativas de jogadoras se tornaram referência de trabalho e luta pelos direitos das atletas em seus respectivos países. E infelizmente, pude ver também, como no Brasil estamos a léguas de distância dessa realidade.

Precisamos de uma maior mobilização das atletas brasileiras! Para que a modalidade cresça e seja cada dia mais profissional em nosso país precisamos desse envolvimento. Devemos lutar juntas, para que tenhamos condições adequadas de trabalho e para que se cumpram nossos direitos como trabalhadoras.

Uma frase que foi dita em vários momentos durante a Conferência, desde então não sai da minha cabeça…”juntas somos mais fortes!” É isso, e acredito muito nessa frase e a partir de agora ela guiará meus passos rumo a profissionalização e respeito pelo futebol feminino.

#juntassomosmaisfortes #weplaystrong #wearestrong

Tópicos recentes

Comentários

Arquivos

Categorias

Meta

thaispicarte Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *